sexta-feira, 22 de março de 2013

Classificação dos livros


Satisfação e profundo contentamento. Quando termino um livro e sinto essas duas emoções, sei que a classificação será a mais alto, e o livro se tornará o meu mais novo preferido.


Interessante, gostoso de ler, mas faltou alguma coisa. Essa "alguma coisa" pode ser falta de estruturação, incoerência, personagens mal caracterizados. Enfim, normalmente, em livros quatro estrelas, há apenas um aspecto que me incomodou, uma pequena implicância pessoal minha com o estilo do autor.


Poderia ter sido mais bem escrito. Ás vezes, reparamos que certo livro possui um premissa instigante, uma sinopse apaixonante e uma "ideia" que teria tudo para ser um sucesso. Por incompetência do autor, isso não acontece. Quanto um livro tem muitos pontos negativos, e apenas um positivo, fatalmente vai ganhar três estrelas.


Para ganhar duas estrelas o livro tem que ser muito, muito ruim mesmo. Nada redime a história, e muito menos a editora, que provavelmente revisou, traduziu e produziu pobremente.


Não há muito mistério por trás da estrela solitária. Ela é destinada àqueles livros que eu larguei, ou fiquei muito tentada em abandonar, e que me decepcionaram muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário