quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Dica de filme: O preço do amanhã

    "Eu sempre tive apenas um dia. De quanto tempo você precisa?"


No futuro a maior moeda de troca será o tempo. Sua comida, sua bebida, suas roupas, cada um de seus pequenos luxos será paga com seu tempo de vida.

Acontece que, não sabe-se como, as pessoas pararam de envelhecer após os 25 anos. Seus corpos são imutáveis e elas serão jovens para sempre, porém é a partir desta idade que os seus relógios começam a funcionar e elas tem apenas um ano de vida. Para viver mais tempo precisam trabalhar muito e gastar pouco. Dias são privilégios de poucos, anos uma raridade.


Porém, embora a moeda tenha mudado, a corrupção e a desigualdade social continuam existindo. Enquanto os ricos vivem séculos e até mesmo tornam-se imortais, as pessoas mais pobres quase não podem se dar ao luxo de andar de carro, ou sair para beber com os amigos.

É neste cenário que conhecemos Will Salas (Justin Timberlake), um jovem trabalhador que foi acusado injustamente pelo assassinato de um importante empresário e que para provar sua inocência precisa de tempo (coisa que não possui). Por isso sequestra Sylvia Weis (Amanda Seyfried) filha de um homem muito rico e poderoso.


Sylvia no entanto logo passa de sequestrada para cúmplice de Will, que ao descobrir a verdade sobre como funciona a distribuição de tempo, resolve mudar um pouco a situação econômica de seu país.

Neste filme a frase "Tempo é dinheiro" é algo literal. Eu fiquei fascinada com esse futuro um tanto quanto sombrio. O filme tem muita ação e explora muito bem a ideia do tempo como moeda. Também levanta muitas questões sobre a vida, a mortalidade, e  o quanto realmente precisamos viver. Ser imortal vale o preço de viver com medo e escondido?


O romance entre Will e Sylvia tem um quê de clichê, garota rica com cara pobre, se apaixonam e resolvem enfrentar o mundo. Mas eles formaram um casal tão fofo, que eu nem liguei pra isso, e me apaixonei por eles.

Filme totalmente recomendado. Com boa dose de romance, ação e critica social, é uma ótima pedida para quem não vai viajar nesse feriado prolongado.


Trailer:


É isso aí moçada, bom feriado prolongado...
Beijos *______*

Nenhum comentário:

Postar um comentário